Digo que o mais profundo serviço que poemas e quaisquer outros escritos podem fazer pelo leitor não é meramente satisfazer o intelecto, ou supri-lo com algo polido e interessante, nem mesmo representar grandes paixões ou pessoas ou eventos, mas enchê-lo de limpa e vigorosa masculinidade, religiosidade, e dar-lhe um bom coração como hábito e possessão radicais.


Walt Whitman, Um olhar retrospectivo às estradas viajadas, Folhas de Relva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha