poema 263

Espaço-tempo
Sombras, matizes
Sombria espera
Pra quem entrevê raízes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha