Sei que não tenho a formação necessária, mas me atrevi a traduzir um pequeno poema do Robert Creeley. Retomei a leitura desse poeta americano nos últimos dias, por conta das conversas com o Mario Bakuna.
Há no Brasil apenas um pequeno livro que reúne um punhado de poemas dele traduzidos por Régis Bonvicino.
A minha versão é a última.


NYC

Streets as ever blocky, grey – square sense of rectangular
enclosures, emphasized by the coldness of the time of year,
and the rain. In moving in the cab – continual sense of small
(as size, i.e., all “cars”, etc.) persistent difficulties.

Robert Creeley


NYC

Ruas como sempre blocos, cinza – quadrado senso de retangular
fechado, enfatizado pelo frio do tempo do ano,
e a chuva. Em movimento no táxi, contínuo senso de pequeno
(como medida, i.é, tudo “carros” etc.) dificuldades persistentes.


Tradução de Régis Bonvicino


NYC


Ruas como sempre densas, cinza – quadrilátera sensação de cercos
retangulares, enfatizada pelo frio da época,
e a chuva. Em movimento no táxi – contínua sensação de insignificância

(como medida, i.é., carros, etc.) dificuldades persistentes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha