O Nada são as escamas do eterno
E o Tudo
Os penduricalhos do efêmero

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha