Essa singular vaidade do homem que se deixa e quer crer que aspira a uma verdade quando o que ele pede a esse mundo é um amor.

A DESMEDIDA NA MEDIDA. Cadernos (1937-39). Albert Camus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha