poema 231

Falta brilho à fogueira que arde sem luz
Que perdura muda

Chama que não inflama
Calor que não aquece

É fria sua unidade laranja
Lateja neutra sua incandescência

Seu baile é calado
Sua dança é de morte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha