[Além da dor e da alegria]


Dor, alegria...
qual a diferença agora?
Onde estão as lágrimas
que possas mostrar ao amado
quando ele chegar?

Se não vertes lágrimas
nem o desejo sentes
olha apenas, e basta.
Contempla esses mundos,
imensos, girando do nada.

Este é o poder 
que ainda é teu.

Rumi, em “Poemas místicos”. São Paulo : Attar, 1996.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha