poema 210

Entre as linhas
um inseto
estático
fita

Seu pequeno coração
pulsa
guarda a vida
ainda não aniquilada
pelas mãos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha