poema 209

As águas de seus olhos
sorvem meus medos
E de partículas assim
negras
Surge sua força de
pantera

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha