no sonho, incendiávamos um apartamento, depois de termos matado um homem. mas não me lembro do momento exato de sua morte.
(como o matamos? e fomos nós mesmos? era o que parecia.)
o homem tinha alguma relação com minha irmã, que estava na casa. ela mais me observava do que agia.
(será mesmo que havia alguma relação entre ambos?)
espalhamos álcool pela casa.
o homem tinha o rosto do ator que fez Truman Capote.  ele possuía dois corpos. um estava na sala principal do apartamento. o outro, em um quarto intermediário, após o qual um corredor levava até o banheiro. um banheiro retangular, relativamente grande, que tinha uma daquelas banheiras brancas de estilo antigo. banheiras abandonadas de jardim.
ateei fogo nos dois corpos do mesmo homem e no apartamento. usei fósforos. não me lembro exatamente da fuga.
(conseguimos fugir?)
mas há um flash no exterior do apartamento, um longo corredor recheado de portas de apartamentos e da escadaria.


dois corpos do mesmo homem. sem dúvida, o aspecto mais particular do sonho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha