poema 63


Como não se envergonham
de repetir aquilo que não conhecem verdadeiramente?

Como não se incomodam
de pretender ensinar aquilo que, no fundo, desconhecem?

Será que merecem perdão?

Não, não merecem

Não merecem porque sempre sabem quando não passam de impostores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha