poema 62


Todas as pessoas que conheço
ainda me chegam
como substitutos de alguém que não existe

Como não preferir suportar
o peso da solidão
a esse embuste?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha