poema 34

Você passou pela minha vida
atravessando o outro lado da avenida

Fiquei sobressaltado:
seria a felicidade desfilando logo ao lado?

Não hesitei:
Bebi a breja de um só trago,
levantei apressado
derrubei um pingo na mesa ao lado
mas me ajeitei, ainda meio desajeitado

De pé, procurei você pelos lados
Vi um restinho do seu rabo de cavalo
azul, quase dourado
e disparei tresloucado

Corri, corri, corri, mas se chorei ou se sorri
o importante é que emoções eu vivi

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha