poema 17 ou tristeza em alguns atos


Tudo que está ao meu redor
acontece distante de mim.

Sinto-me esvaziar permanentemente
e daqui a pouco
não sobrará mais nada além de
pocinhas das letras que formavam teoremas.

Minhas soluções são como cometas:
passam ao largo de mim
e duram intervalos de segundos.

Moro na superfície de um olhar
que não penetra a fundo em nada.

Tudo que desejo
se transforma em suspiro
antes mesmo.

ao amigo marcus, desejando-lhe exatamente o contrário daqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha