poema 5

não sei...

tenho a petulância de interessar-me
apenas pelos grãozinhos
que trago em minhas mãos

dou-lhes vida
dou-lhes brilho
e uma certa importância

vez ou outra
divido-os com alguns poucos

mas a gente não gosta de coisas pequenas

(sempre sonham escapar para o céu
e agarrar as estrelas)

e a maior parte do tempo
os tenho só para mim

(amo-os sozinho)

não sei...

acho que será sempre assim

Comentários

Eu sei que não vou estar arriscando demais se eu te chamar de genial, porque é isso que eu vejo. Eu vejo uma genialidade incrível. Você enxerga muito, muito além.

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha