poema 3

se minha inveja fosse
mãos
esganaria muitas pessoas

se meu ódio fosse
punhal
degolaria tantas outras

se minha angústia fosse
silêncio
privaria de voz a todos

se minha vaidade fosse
espelho
haveria apenas minha face

se minha ignorância fosse
ponto final
interromperia a sabedoria alheia

se todos os meus pecados
ganhassem vida
seria o próprio fim

Comentários

Nataly Callai. disse…
se chovesse na praia
todo dia
não haveria verão

Postagens mais visitadas deste blog

Cap. 68 - O Jogo da Amarelinha